Buscar
  • Willy Naresse

Terror na vida real – Os Zumbis da Natureza


Besouro parasitado por um fungo zumbi é fotografado por campeão de concurso de fotografia. — Foto: Frank Deschandol/WPY2019 -

A vida após a morte cerebral pode não estar muito longe na nossa realidade, como mostram esses fungos parasíticos que transformam besouros, formigas e outros insetos em zumbis!

A ideia por trás de zumbis proposta pela cultura pop ao longo dos anos nos trouxe muita variedade – como pessoas ainda vivas enlouquecidas e vorazes por carne ou mortos ávidos por cérebros que andam sobre a Terra descoordenadamente – mas a ciência recentemente nos trouxe informações reais sobre esses seres tão populares.

Na selva brasileira, cientistas encontraram algumas formigas do gênero Camponotus, a popular formiga-de-cupim com suas mandíbulas presas em folhas, congeladas em seus movimentos enquanto um ameaçador fungo cresce sob suas cabeças. Esse é o trabalho do Ophiocordyceps unilateralis, também conhecido como fungo zumbi, que cria conexões com as células da formiga para dividirem seus nutrientes com ele enquanto cresce e lentamente assume o controle de seus cérebros. A formiga então abandona sua colônia e caminha até uma folha para mordê-la e manter sua posição, sem nunca mais se mover. Em posição ideal, o fungo então forma uma haste que cresce rompendo a cabeça da formiga e produz esporos que irão cair nas formigas abaixo, criando assim ainda mais vítimas. De forma muito semelhante ao que vemos na foto desse besouro, que ganhou um premio internacional de fotografia.

Ao estudarem este ser bizarro que parece ter saído de um filme de terror, os cientistas perceberam que, nos trópicos as formigas infectadas sobem cerca de 25 centímetros para então morderem em folhas, e todo o processo para infectar outras formigas vai de um a dois meses. Já em climas mais frios como no Japão, as formigas zumbis se agarram a galhos vários pés acima do solo, se desenvolvendo ao longo de um ano para soltarem seus esporos. Nesse tempo, a formiga precisa sobreviver ao inverno, uma estação que contribui para a queda de folhas. Mas essas formigas não caem, pois estão grudadas a galhos altos. Isso nos mostra uma adaptação climática muito interessante vindo de seres que só podem ser chamados de zumbis da natureza!

Veja mais em:

https://www.scientificamerican.com/article/real-life-zombies/


53 visualizações
SOBRE NÓS

A Comunidade dos

Cientístas Livre Pensadores

Trabalhando pela divulgação e popularização da Ciência!

LOCALIZAÇÃO

(34) 

38411-212

cienciaqnf@gmail.com

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Instagram Icon

© Kleber Del Claro & Co. Orgulhosamente criado com Wix.com