Buscar
  • Kleber Del Claro

Polinização prejudicada - os custos de um mutualismo com formigas.




O mutualismo de formigas e plantas com nectários extraflorais, ou seja, nectários fora das flores que tem a função de atrair predadores que protegem as plantas contra seus inimigos, é conhecido por reduzir taxas de herbivoria (perda de área foliar e flores, por exemplo).

No entanto, as formigas podem ter impactos negativos em outros mutualismos como a polinização, produzindo um custo indireto dentro de uma relação de mutualismo facultativo. Isso ocorre, por exemplo, quando as formigas estão forrageando em flores ou perto das partes reprodutivas de plantas. Nesses casos as formigas podem atacar polinizadores ou inibir suas visitas. Prejudicando a reprodução das plantas.

Nesse estudo que acaba de ser publicado em Sociobiology:


Nogueira, R. R., Santos, D. F. B., Calixto, E. S., Torezan-Silingardi, H. M. ., & Del-Claro, K. (2021).

Negative effects of ant-plant interaction on pollination: costs of a mutualism. Sociobiology, 68(4), e7259. https://doi.org/10.13102/sociobiology.v68i4.7259


Os autores testaram a hipótese de que as formigas em plantas com nectários extraflorais podem influenciar negativamente o comportamento do polinizador, em última instância reduzindo a aptidão da planta (frutificação).

O estudo foi feito em uma reserva de cerrado no Brasil usando a planta Banisteriopsis malifolia (Malpighiaceae), que tem nectários extraflorais e atrai muitas formigas agressivas. A manipulação experimental foi realizada com quatro grupos:

controle (livrevisitação de formigas),

sem formigas (ramos livres de formigas),

formigas artificiais (isoladasramos com formigas artificiais em flores)

e círculos de plástico (ramos isolados com círculos de plástico em flores).


Foram feitas observações sobre visitantes de flores e suas interações, e mediu a formação de frutos como um proxy para a aptidão das plantas.


Os resultados mostraram que os polinizadores hesitaram em visitar flores com formigas artificiais, afetando negativamente a polinização, mas não hesitaram em visitar flores com círculos de plástico, sugerindo que eles reconhecem a morfologia específica das formigas.


Os polinizadores gastaram mais tempo por flor nos ramos livres de formigas, e a taxa de frutificação foi menor no grupo com formigas artificiais.


Os resultados confirmam um custo indireto neste mutualismo facultativo, onde o equilíbrio entre os efeitos negativos e positivos (custo X benefício) das formigas em plantas portadoras de nectários extraflorais não são bem conhecidos.


leia gratuitamente em Sociobiology, uma revista realmente Open!

105 visualizações0 comentário