top of page
Buscar
  • Foto do escritorKleber Del Claro

o ex-escravo que ensinou Darwin: o Preto que mudou o Branco - John Edmonstone





Resumo


John Edmonstone foi um ex escravo nascido na Guiana que conseguiu seguir liberto para Edimburgo, na Escócia.

Lá conheceu um jovem Charles Robert Darwin, que se interessou pela sua arte, taxidermia.

Durante as sessões, Edmonstone contava a Darwin sobre os trópicos, criando um fascínio na mente do jovem estudante de Medicina, que largaria tudo pelo estudo da natureza.

Do seu contato com Edmonstone, Darwin também compreendeu e se indignou com o racismo, tendo se tornado um ferrenho e ativo defensor do fim da escravidão.

John Edmonstone teve papel central na criação das bases do conhecimento que moldaram o pensamento Darwiniano.


No site inglês* (História) vemos uma brilhante reportagem de que conta toda essa incrível história. Brevemente (em uma traduação livre que faço para nossos colegas da língua portuguesa) sabemos que "o político escocês Charles Edmonstone era dono da plantação em que John morava. Durante o início de 1800, Charles foi visitado por seu amigo e futuro genro Charles Waterton, que se tornaria um renomado naturalista e explorador. Waterton pegou John sob suas asas e ensinou-lhe taxidermia ou, com suas próprias palavras, 'a maneira correta de encher pássaros'. Os dois viajavam juntos em expedições à floresta tropical e John aprendia as habilidades que ele ensinaria a Darwin. Em 1817, pouco depois de viajar para Glasgow com seu mestre, John ganhou sua liberdade. Nos anos que se seguiram, John se mudou para Edimburgo e se estabeleceu lá, ganhando a vida empacotando pássaros no Museu Natural e ensinando taxidermia para estudantes da Universidade".


A explicação continua e revela que "em 1825, Darwin, de 16 anos, veio para a Universidade de Edimburgo para estudar medicina. Ele morava com seu irmão Erasmus na Lothian Street, que ficava a algumas portas da casa de John. Não demorou muito para Darwin perceber que a medicina não era seu chamado, lutando para fazer cirurgias, que naquela época ainda eram realizadas sem anestesia. Enquanto ponderava sobre suas opções, Darwin decidiu fazer aulas com John sobre taxidermia de pássaros para complementar os cursos disponíveis na Universidade. Para citar as memórias de Darwin:


'... ele me deu aulas em troca de pagamento, e eu costumava me sentar com ele, pois era um homem muito agradável e inteligente.' -


imagine isso na época, um jovem branco, tendo aulas com um negro, na Inglaterra Votoriana e tendo essa consideração de incluí-lo em suas memórias (naquela época! Situe-se historicamente, a escrevidão estava muito longe de terminar).


"Durante essas sessões, John também encheu a cabeça de Darwin de histórias de sua terra natal sobre florestas tropicais exuberantes e flora e fauna exóticas. Pode-se argumentar que John despertou o interesse de Darwin pelo naturalismo e o inspirou a explorar os trópicos".


Darwin odiava a escravidão; Ele se opôs veementemente a ela


"Indiretamente, conversas sobre os anos de John como escravo também podem ter sido instrumentais na formação das teorias de Darwin.

Darwin odiava a escravidão; ele se opôs veementemente a isso. Esse ódio poderia muito bem ter decorrido do tempo que passou com John. Esse taxidermista demonstrou tal intelecto que poderia ter convencido Darwin a rejeitar as presunções racistas da época. A inovadora teoria da evolução de Darwin traçou todas as raças e espécies até um ancestral comum, o que certamente desafiou a teoria dominante da época em que os brancos tinham uma origem diferente dos negros e eram, portanto, uma espécie separada e mais superior."


Cabe salientar que a Eugenia, nada tem a ver com a teoria da Seleção Natural de Darwin. Trata-se de uma pseudociência que se aproveitou da evolução e do Darwinismo para apoiar regimes supremacistas e racistas. Eugenia é um termo criado em 1883 por Francis Galton(1822-1911), significando "bem nascido".



Recomendamos o livro:


Darwin: A vida de um evolucionista atormentado

por Adrian Desmond (Autor), James Moore (Autor), Cynthia Azevedo (Tradutor)






24.713 visualizações3 comentários

3 commenti


jacintafatima2008
07 giu 2021

Gratidão em participar deste grupo; conhecer a história, pra mim, é uma necessidade.

Mi piace

Yall Opaka
Yall Opaka
17 mar 2021

Esqueceram de mencionar nesse artigo que cerca de 600 anos antes de Darwin e da (hiper atrofiada, em termos de ciência e desenvolvimento humano e ética) Europa, o cientista persa Nasir al-Din al-Tusi já havia proposto da Teoria da Evolução das Espécies. Ou seja, outra demonstração de racismo e eurocentrismo do contexto em que o famoso Darwin "trabalhou". Provavelmente, plagiando os escritos de Nasir al-Din al-Tusi , e ainda sem lhe dar os créditos. Vale lembrar que o avô de Darwin era maçom, e é bem provável que assim tivesse acesso ao material cientifico de outras civilizações que o mundo cristão censurava. A Inglaterra e mundo ocidental só foram publicando "descobertas cientificas" na medida em que isso pudesse se torna…

Mi piace
Gaspar Cunha
Gaspar Cunha
24 mar 2021
Risposta a

Eu não sabia deste nome.

Mi piace
bottom of page