Buscar
  • Kleber Del Claro

Cientistas Brasileiros na capa do Journal of Ecology: Como a Mudança no Clima atua na Biodiversidade




Esta foto de capa do Journal of Ecology, uma das (se não a mais) importantes revistas internacionais de Ecologia do mundo é de um trabalho de cientistas Brasileiros e um Espanhol.


Na foto vemos uma formiga Ectatomma tuberculatum (Ectatomminae) sobre Lafoensia pacari (Lythraceae), uma árvore com nectários extraflorais na ponta de cada folha. Esta imagem foi capturada em uma manhã muito quente e ensolarada na savana tropical do Brasil central.


Neste estudo, os autores (nós, faço parte) mostram que:

  1. As interações entre formigas e plantas portadoras de nectários extraflorais (EFNs) estão entre os mutualismos mais comuns nas regiões Neotropicais. As plantas secretam néctar extrafloral, um alimento rico em carboidratos que atrai formigas, que em troca protegem as plantas contra herbívoros. Esse mutualismo formiga-planta está sujeito à variação temporal, na qual fatores abióticos podem conduzir o estabelecimento e a frequência de tal interação mutualística. No entanto, estudos que investigam como os fatores abióticos (por exemplo, clima) influenciam direta e indiretamente as interações formiga-planta-herbívoro são incipientes.

  2. Investigamos os efeitos diretos e indiretos (via fenologia vegetal) da temperatura e da chuva nas interações formiga-planta-herbívoro. Para atingir esses objetivos, a cada mês estimamos seis fenofases de plantas (folhas recém-lavadas, folhas totalmente expandidas, caducifólia, botões florais, flores e frutos), a atividade de EFNs e abundância de formigas e herbívoros em 18 espécies de plantas portadoras de EFN crescendo em uma região marcadamente sazonal (o Cerrado brasileiro) durante uma estação de crescimento completa.

  3. Os resultados mostraram a ocorrência de padrões sazonais em todas as fenofases da planta, atividade de EFN e abundância de formigas e herbívoros; (b) o pico da atividade de EFN e abundância de formigas e herbívoros ocorreram simultaneamente no início da estação chuvosa, quando novas folhas lavaram e (c) a chuva direta e indiretamente (via mudanças na produção de novas folhas) influenciou a atividade de EFN e isso por sua vez, provocou mudanças na abundância das formigas (mas não nos herbívoros).

  4. No geral, nossos resultados permitem um melhor entendimento de como o clima impulsiona os padrões sazonais nas interações formiga-planta-herbívoro, considerando explicitamente a fenologia da planta ao longo do tempo. Ou seja, como o clima influencia na biodiversidade das interações ecológicas.

Esse é o paper, do meu aluno de doutorado Eduardo Calixto.

Caso queiram, envio o PDF!


Climate seasonality drives ant–plant–herbivore interactions via plant phenology in an extrafloral nectary‐bearing plant community

  • Eduardo Soares Calixto

  • Letícia Rodrigues Novaes

  • Danilo Ferreira Borges dos Santos

  • Denise Lange

  • Xoaquín Moreira

  • Kleber Del‐Claro



248 visualizações0 comentário