Buscar
  • Kleber Del Claro

EMERGÊNCIA CLIMÁTICA GLOBAL - Os Números Falam!

Atualizado: 27 de Dez de 2019


Não há mais nenhuma dúvida, apenas a negação comum de um paciente moribundo, ou de um médico que falhou em seu diagnóstico. Você já viu isso? O médico erra e o paciente morre, mas ele continua negando seu erro, eternamente. Quantas vezes vemos isso na imprensa. A briga vai por anos, mas o que interessa mesmo já se foi, o paciente morreu e não tem volta.

Essa é a situação de nosso planeta. Estamos morrendo e os principais responsáveis vivem na negação. Como se de algo adiantasse manter lucros financeiros, se não teremos ar para respirar. Não estamos sendo catastrófico não, os número falam por si: maior nível de gás-carbônico, metano, óxido nitroso na atmosfera terrestre e menor nível de oxigênio dos últimos mil anos. Mares subindo, assim como os extremos de temperatura.

Se você entrar em qualquer página de agências internacionais de preservação ambiental, ONGs (organizações não governamentais), como a WWF por exemplo (https://www.wwf.org.br/), você verá que todas elas reconhecem que são várias as consequências do aquecimento global e duas delas já podem ser claramente sentidas no planeta: 1) o aumento da temperatura média do planeta tem elevado o nível do mar devido ao derretimento das calotas polares; 2) frequência maior de eventos extremos climáticos (tempestades tropicais, inundações, ondas de calor, seca, nevascas, furacões, tornados e tsunamis).

O WWF aponta que "Entre as principais atividades humanas que causam o aquecimento global e consequentemente as mudanças climáticas, a queima de combustíveis fósseis (derivados do petróleo, carvão mineral e gás natural) para geração de energia, atividades industriais e transportes; conversão do uso do solo; agropecuária; descarte de resíduos sólidos (lixo) e desmatamento. Todas estas atividades emitem grande quantidade de CO² e de gases formadores do efeito estufa. No Brasil, as mudanças do uso do solo e o desmatamento são responsáveis pela maior parte das nossas emissões e faz o país ser um dos líderes mundiais em emissões de gases de efeito estufa. Isto porque as áreas de florestas e os ecossistemas naturais são grandes reservatórios e sumidouros de carbono por sua capacidade de absorver e estocar CO². Mas quando acontece um incêndio florestal ou uma área é desmatada, esse carbono é liberado para a atmosfera, contribuindo para o efeito estufa e o aquecimento global. Mas as emissões de GEE por outras atividades como agropecuária e geração de energia vem aumentando consideravelmente ao longo dos anos".

O que podemos fazer para ajudar a conter isso tudo nesse momento?

Fundamentalmente lutar pela conscientização de cada um, do vizinho do lado. Lutar contra as "fake news" que menosprezam dados científicos, cientistas e universidades. Impor aos nossos governantes uma melhor qualidade na educação em geral. Valorizar o trabalho dos cientistas e educadores ao máximo, pressionando os políticos com relação a isso.

Ser exemplo de preservação.

Porque uma sociedade conscientizada, politizada, educada, não irá permitir que esse desastre que afetará todos nós continue.

Veja, os países que mais valorizam a educação e a ciência, são hoje os que mais lutam pela preservação ambiental, da fauna, flora e da ecologia de nossas cidades. Entre nessa luta!


37 visualizações
SOBRE NÓS

A Comunidade dos

Cientístas Livre Pensadores

Trabalhando pela divulgação e popularização da Ciência!

LOCALIZAÇÃO

(34) 

38411-212

cienciaqnf@gmail.com

CONECTE-SE
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Google+ Icon
  • Grey Instagram Icon

© Kleber Del Claro & Co. Orgulhosamente criado com Wix.com